7 de mar de 2013

31º Capítulo - Eu não consigo não depender de você. É que, sei lá, você tem um efeito enorme sobre mim †

"Essa semana de readaptação foi ótima! Na sexta eu comprei meu carro e fui estrear ele no sábado pegando um baladinha com o bonde, exceto o Júnior que tava concentrado. Por falar nele ele jogou no domingo e foi expulso, na minha humilde opinião de forma injusta mas agora já era tarde né? Hoje já é segunda e eu acordei pela manhã, pois a tia pediu pra que eu fosse mais cedo. Tomei um banho geladinho pra ver se acordava e fui direto pro closet, me arrumei e desci com minha bolsa, deixei a mesma no sofá e fui pra cozinha- bom dia Silvia.
Silvia- Bom dia Bia.
Bia- Silvia tem como você arrumar o uniforme da Clara e os materiais dela? Daqui a pouco a tia Nadine ta passando aqui pra pegar ela.
Silvia- Pode deixar que eu arrumo sim.
Bia- Obrigada -ela sorriu e eu tomei meu café, lavei o que sujei e fui saindo da cozinha- eae feioso.
Pedro- Fala gatona -ironizou e nós rimos- já ta indo?
Bia- Já, tia quer que eu trabalhe mais cedo hoje.
Pedro- Ta certinha, tem que pegar no batente.
Bia- Idiota, tira uma foto comigo?
Pedro- Dez reais.
Bia- Depois você paga -ri e nós fizemos a pose, ele tirou a foto e entregou pra mim- tchau pedroca.
Pedro- Tchau biazoca -mandei beijos e peguei minha bolsa, saí de casa e entrei no elevador, enquanto descia pra garagem entrei no instagram.
@bialmeida: Na boa, você é muito chato, mas sinceramente? Não sei como eu viveria sem essa sua 'chatisse' @phgoulart   

O elevador parou na garagem e eu desci do mesmo, me aproximei do meu carro e destravei as portas, entrei e coloquei a bolsa no banco do passageiro, liguei o som e dei partida, saí do prédio e party pra loja. Cheguei na mesma e cumprimentei a Fernanda, atendi umas quatro clientes e depois que a outra vendedora chegou fui fazer meu trabalho, na hora do almoço fui comer com a tia, a Rafa e a Clara num restaurante aqui pertinho e depois levei minha pequena pra escola. Voltei pra loja e a tia pediu pra que eu arrumasse a contabilidade, estava la de boa quando o Júnior entrou na sala.
Júnior- Oi Bia -fechou a porta.
Bia- Oi Júnior.
Júnior- Entrei porque minha mãe disse que podia e...
Bia- Tudo bem -o interrompi e continuei escrevendo.
Júnior- Tenho que levar uns papéis pra Sâmara, vamo comigo?
Bia- Quem é Sâmara?
Júnior- A organizadora da minha festa -o encarei- vamos, vai ser legal -disse como se fosse a coisa mais natural do mundo.
Bia- Você sabe que eu to trabalhando, não é só porque sua mãe é minha chefa que pode ficar me tirando daqui -disse tentando me justificar.
Júnior- Mas é só hoje, você vem sempre pra cá e sempre faz esse teu charme barato pra eu esperar você terminar e depois fazer qualquer coisa que tu peça com esse seu dengo fajuto -ri.
Bia- Hmmm -murmurei.
Júnior- Isso é um sim?
Bia- Talvez.
Júnior- Talvez sim, ou um talvez com certeza?
Bia- Mas como você é chato, vai levar esses papéis sozinho.
Júnior- Por favor -segurou meu braço quase se ajoelhando.
Bia- Ta Júnior, ta -me levantei.
Júnior- Sabia.
Bia- Você sempre sabe de tudo né? -falei enquanto arrumava as coisas em cima da mesa. Não sei porque aceitei aquilo, ele não é nada meu, a gente não tem nada. Mas existe alguma coisa, porque uma pessoa não saí do serviço mais cedo atoa por outra que não tem nada. Saímos da sala e ele falou com a mãe dele, nos despedimos dela e saímos da loja- aonde você vai?
Júnior- Vamos de apé.
Bia- Jura que temos que ir andando? Parece ser tão longe.
Júnior- É logo ali -não, não era logo ali, mas uma vez mentindo só pelo prazer da minha presença, eu o conheço, bem a cara dele. Depois de 30 minutos andando pra tão, tão distante a gente chegou no bendito prédio.
xxx- Trouxe tudo Júnior? -disse assim que abriu a porta.
Júnior- Ta tudo aqui -entregou uns papéis pra ela e a mesma nos chamou pra entrar, sentamos no sofá e eu fiquei apenas encarando ele enquanto os dois conversavam. Ele parecia tão magnifico, desde sempre aliás, a roupa que ele estava caia perfeitamente sobre seu corpo, eu tentava parar de o encarar, porque não queria dar a entender o que minha cabeça está pensando agora. A companhia dele é tudo que eu preciso daqui em sempre, eu sabia viver muito bem, desde antes de o conhecer, mas a partir do momento em que nossas linhas tortas de mais se cruzaram, ficou praticamente impossível pensar em viver sem ele. Ele mal sabia que com aqueles jeans largos, camisa polo e cabelo bagunçado, estava sendo o desejo do meu coração, mas bem a sua amiguinha percebeu.
Sâmara- Porque você não vem trabalhar aqui comigo?
Bia- Bom, eu já trabalho e era pra eu estar nele a uma hora dessas -lancei um olhar pro Júnior que sorriu de lado.
Sâmara- Qual o seu nome mesmo?
Bia- Beatriz.
Sâmara- Muito bem Beatriz -sorriu- você veio só acompanhar seu namorado né?
Bia- Ah...é...hm...ele...não -onde eu ia enfiar a cabeça? Nesse exato momento eu parei pra prestar atenção, pra analisar essa situação: ele não é meu namorado, ele não é nada meu, não temos NADA, mas ainda sim temos 'algo'. Olhei pro Júnior em busca que ele me salvasse, mas parece que ele queria também saber o que tínhamos ali. Bom, minha resposta podia mudar o rumo dali por diante- hm...o Júnior, ele...não é meu namorado -olhei pra baixo.
Sâmara- Ah sim -ela e o Júnior riram- cuidado com esse garoto, que ele é perigoso -de fato ele é, muito perigoso por sinal. Se apaixonar pelo Júnior é como se apaixonar por uma granada, uma hora vai explodir a coisa toda e eu irei sair ferida, mas eu escolho correr esse risco- ta tudo certo Ju, te vejo no domingo -ele se levantou e pegou a papelada da mão dela, fomos em silêncio até o elevador- volte mais vezes Beatriz -ela gritou antes de fechar a porta e sorriu, o elevador abriu e nós entramos, uma parede espelhada e só nós. A porta fechou e ele olhou pra cima procurando alguma coisa, apertou o térreo e olhou pra mim, olhou pro teto de novo, pra frente e do nada me encostou contra a parede do elevador me sufocando num abraço, mordiscou meu lábio e foi me dando vários beijos até chegar no térreo, a porta se abriu e não tinha ninguém pra entrar.
Júnior- Poxa vida.
Bia- O que?
Júnior- Esqueci um papel la em cima -apertou o botão do 5º andar de novo e subimos entre beijos, a porta se abriu e eu saí, ele me puxou e eu o encarei.
Bia- HEY!
Júnior- Acho que to ficando louco, o papel está bem aqui.
Bia- Júnior, Júnior -apertou o botão do térreo e mais uma vez me surpreendeu com um beijo- aqui deve ter câmeras.
Júnior- Eu chequei antes de te atacar -ri da forma como ele falou.
Bia- Claro, bem a sua cara.
Júnior- Mas se tivesse câmeras, acho que o porteiro gostaria de ver isso -me abraçou por trás e beijou minha nunca, meu pescoço também e me empurrou contra parede de novo- eu falei que ia ser legal -eu amo esse jeito dele, eu amo ele, essa granada sedutora, esse menino perigoso.
Bia- Você está bastante perigoso -ri.
Júnior- Sempre fui -riu- e porque você não disse que eu era seu namorado?
Bia- Porque você não é meu namorado.
Júnior- Bem que podia ser -fiquei em silêncio até passarmos pela portaria- cacete -riu.
Bia- Que foi?
Júnior- Ta toda descabelada -olhei no vidro de um dos carros estacionados e realmente estava, ajeitei e o olhei séria- continua feia.
Bia- O teu cu.
Júnior- Até meu cu consegue ser mais bonito que você, coisa horrorosa -olhei pra ele que estava com um sorriso irônico, porém lindo.
Bia- Cê é lindo até me zoando -ele sorriu de novo e me mandou beijo, retribui o sorriso e continuamos andando em silêncio- ta vendo? Isso deve ser amor, eu o elogiei sem querer. Era pra eu ter mandado ele parar de me zoar e olha só o que eu disse -meus pensamentos foram interrompidos por duas garotas vindo estéricas atrás do Júnior, ri e encarei.
Júnior- Vai na frente, se me pegarem com você sua vida vai virar um inferno.
Bia- Sim papai -saí andando em sua frente e logo cheguei na loja..." 

Boa noite gente, desculpem por esse capítulo minúsculo mas é que minha mão ta enfaixada. Deixa eu contar o que houve: eu estava linda e bela arrumando a minha unha e quando fui pegar com a mão esquerda ele se enfiou na minha carne e fez um furo enorme kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk palmas pra mim gente, pelo amor do pai.
Não sei quando volto a postar porque a dor só ta aumentando e acho que só poste de novo na segunda, psé.

Leiam e comentem o blog da Kau, divem la nos comentários kkkk beijos da gabdiva.


12 comentários:

  1. tadinha,melhoras pra tuuu estamos te esperando u.u beijos @PrincesaDo_Ney

    ResponderExcluir
  2. Perfeito Continua =D

    melhoras Gabdiva

    @selena_donation

    ResponderExcluir
  3. Ameiiiiiiiiiiiiiiii. Melhoras ae!

    ResponderExcluir
  4. Perfeitooo..Continuaaa .... Melhoras pra vc :D

    ResponderExcluir
  5. Oi querida,adorei teu post,faltou dizer que tu ta acrescentando mais um blog a tua lista kkk

    ResponderExcluir
  6. deixou com gostinho de quero mais :3 #Cooooooontinua .

    ResponderExcluir
  7. vc é mt retardada ,kkkkkkkkkkkkkkkkkk. melhoras ai ,continua! @mydreamnjr

    ResponderExcluir
  8. amei esse capítulo YUAHUAH continua /amorinfinitonjr

    ResponderExcluir