8 de fev de 2013

9º Capítulo - Dedicado a @peloney

"Chegando no salão de festa tinha um monte de gente que eu não conhecia, segurei na mão da Clara pra não perder minha filha la no meio kk' procuramos a mesa do bonde e nos sentamos la. A tia Nadine olhou a pequena a festa toda as duas estavam num grude só *-* na hora da valsa a Rafaela começou dançando com o pai dela, depois com o Júnior e por último com o Lukas que é uma graça de garoto! Curti de mais a festa e não fiquei com ninguém, resolvi ir embora depois que a Clara reclamou de sono, o Guilherme me deixou em casa e me ajudou a subir ela que dormiu no meio do caminho, agradeci pela carona e pela ajuda & desci pra trancar a porta, subi de novo e tomei um banho rápido, como estava calor vesti apenas minhas peças íntimas e deixei a Clara só de calcinha, me deitei e não vi mais nada {...} no domingo fiquei o dia todo em casa brincando com a Clara, diferente da Alice e do Miguel que foram pra casa da Rafaela -.- de noite arrumei meus materiais da faculdade e levei a minha pequena pra dormir...
Na segunda acordei com meu lindo despertador tocando e quando me virei pro lado a Clara tava agachada me olhando.
Clara- Boooooooooooom dia -me encheu de beijos.
Bia- Bom dia filhota -me sentei e cocei os olhos- nossa, como ta frio -passei as mãos nos braços e ela riu.
Clara- Verdade, mas vamos nos arrumar vai, preguicinha -me puxou até o banheiro e nós tomamos banho, saímos enroladas na toalha e fomos escolher nossas roupas, ela colocou o uniforme da escola e um moletom da gap, eu me vesti (sem a bolsa) e fiz uma trança nela, fiz um rabo de cavalo em mim e passei uma make básica ~rímel, lápis e gloss~ nós descemos e tomamos café, deixei a Clara na escolinha e fui pra faculdade de apé. Cheguei na faculdade e o primeiro horário já tinha começado, fui rumo a biblioteca e me sentei na escada, peguei meu celular e conectei os fones, antes de desbloquear vi um daqueles concelhos e tirei um print.
@bialmeida: Bom dia   

Fiquei ouvindo música até dar o sinal novamente e só assim entrei na sala.
Renata- Achei que não viria.
Bia- Ia ser muita tristeza pro seu coração.
Renata- Que dó -ri- depois vai la em casa que a gente faz o trabalho que a teacher passou.
Bia- Tudo bem -sorri e nós prestamos atenção na aula, o professor teve duas aulas seguidas e finalmente tocou o sinal pro intervalo, fui pro refeitório principal e meus clgs estavam no mesmo lugar de sempre- hello friends.
Miguel- Saudades língua brasileira, saudades -rimos.
Bia- É um idiota mesmo.
Miguel- Idem querida.
Bia- Alice, preciso que tu me faça um favor.
Alice- Manda.
Bia- Pega a Clara no centro de formação pra mim?
Alice- Ela sai que horas?
Bia- Sai meio dia e meio, dai tem que levar ela pra escola.
Alice- Só hoje, não se acostume -ri.
Bia- Isso mesmo 'melhor amiga' -fiz aspas com os dedos e nós fomos comer, o sinal tocou mais uma vez e nós voltamos pra sala de aula, as três últimas aulas confesso que nem prestei muita atenção, afinal de contas meu pensamento estava LÁ na minha 'mãe', o último toque soou e eu só me dei conta quando vi o povo saindo da sala.
Renata- Tava no mundo da lua?
Bia- Tava, problem?
Renata- Não, nenhum -rimos e fomos andando até a saída da faculdade, me despedi da galera e entrei no táxi, cheguei no condomínio em que a Mirela mora e o motorista dela veio me buscar, cheguei na casa dela e tava todo mundo almoçando.
Bia- Oi família -sorri sínica e a Catarina me olhou aflita.
Mirela- Família? Que intimidade é essa? -riu e me cumprimentou.
Bia- Sua mãe nunca contou sobre a filha que ela abandonou no orfanato?
Carlos- Catarina, te disse pra que tomasse cuidado -o Augusto e a Mirela olharam pros dois sem entender nada.
Mirela- Que história é essa mãe? -ela abaixou a cabeça.
Bia- Vai, fala logo a verdade, mamãe -ironizei.
Catarina- A Beatriz é mesmo sua irmã -a Mirela a olhou assustada- fiquei grávida dela muito jovem e naquela época os pais não aceitavam isso.
Bia- Então porque não se preveniu? Eu não podia ter pago por isso, eu não tinha culpa de nada -meus olhos marejaram.
Catarina- Vê se me entende querida, eu não podia correr esse risco.
Bia- E então porque teve o Augusto?
Catarina- Ele não é meu filho, é filho do Carlos de outro casamento -se levantou e veio em minha direção- da cá um abraço na tua mãe -tentou me abraçar e eu me afastei.
Bia- Depois de tudo que você me fez passar ainda acha que vou te chamar de mãe? Você acabou com a minha vida!
Catarina- Não faz assim -começou a chorar- eu te amo.
Bia- Se me amasse não ia ter me abandonado naquele lugar -limpei meu rosto- eu era um bebê.
Catarina- Por favor não me trata desse jeito.
Bia- Se ele não é meu pai, cadê ele?
Catarina- Seu pai mora em Nova York.
Bia- Me passa o número dele.
Catarina- Toma, liga do meu -foi até sua bolsa e me entregou seu celular já chamando, todo mundo tava me olhando pasmo pois eu raramente me exalto deste tanto. Fui pra sala e me sentei no sofá, não atendeu na primeira chamada, mas eu liguei de novo

-Chamada ON-
xxx- Catarina eu já disse que só era pra você me ligar quando tivesse notícias sobre a Beatriz, o que foi dessa vez?
Bia- Pai?
xxx- Quem ta falando?
Bia- Sou eu, Beatriz.
xxx- Não acredito -gargalhou- sério que eu to falando com a minha filha?
Bia- Sério.
xxx- Nosso Deus, você está na casa da Catarina? -abri a boca pra responder e ele voltou a falar- não arrasta o pé dai.
Bia- Mas eu não posso ficar aqui.
xxx- Calma filha, a sorte está do nosso lado, me espera ai.
Bia- Tudo bem, pra quem já esperou dezoito anos né?!
xxx- Não precisa jogar na cara, me espera ai, tchau papai te ama.
-Chamada OFF-

Anotei o número do celular dele e entreguei de volta pra Catarina, ela se sentou de frente pra mim e ficou me encarando.
Catarina- Já almoçou?
Bia- Não.
Catarina- Então vai comer alguma coisa, é perigoso ficar sem comer até esse horário.
Bia- Não vem bancar a mãe preocupada, não agora -ela abaixou a cabeça e voltou a chorar, na hora até me deu uma pena mas ai eu me lembrei de tudo que ela me fez passar. Incrível como a minha 'aceitação' com o meu pai foi diferente, sendo que os dois tem a mesma quantia de culpa nessa história, mas eu realmente me envergonhava da atitude da minha mãe. Abandonar a filha de 4 dias na porta do orfanato? Monstro! Ficamos la nos encarando durante longos minutos e eu resolvi quebrar o silêncio- como o meu pai se chama?
Catarina- Anderson Júnior.
Bia- Ah, me desculpe.
Catarina- Tudo bem, eu te entendo.
Bia- Mas cara, porque você não deu seu jeito? Eu tenho uma filha que nem de sangue é e enfrentaria qualquer coisa por ela.
Catarina- Não dava Beatriz, não dava! Eu tentei, mas infelizmente não deu.
Bia- Não acredito que você desistiu tão fácil, eu me sentia um lixo la naquele orfanato.
Catarina- Não faz eu me sentir pior do que eu já me sinto -me silenciei e foi assim que nós permanecemos, até a campainha tocar e meu pai entrar na sala.
Anderson- Filha -veio em minha direção e me fez levantar, me abraçou apertado e acho que foi o melhor abraço que já ganhei em toda minha vida- como você ficou linda -alisou meu rosto- já falou a verdade pra ela?
Catarina- Já.
Anderson- E o que você disse? -ela permaneceu calada- me responde Catarina, o que você disse?
Catarina- Que eu engravidei muito nova e meus pais não aceitariam eu ter uma filha -falou em quase um sussurro e meu pai balançou a cabeça negativamente.
Anderson- Você não tem vergonha de mentir? Assim? Na cara dura?
Catarina- Eu não estou mentindo.
Anderson- Vai negar que durante a gravidez você amaldiçoava a nossa filha? Que você não queria de jeito nenhum ser mãe? Que eu e seus pais falávamos o quão maravilhoso era ter um filho? Que eu passei várias noites em claro tentando te impedir que abortasse? -ela estava chorando e eu também, mas estava chorando de decepção- vai negar? -aumentou o tom de voz e ela continuou calada- vamos embora Beatriz -segurou em minha mão- esse monstro não merece ouvir você a chamando de mãe -me puxou pra fora daquela casa e me abraçou- se acalma, eu vou cuidar de você agora -acariciou meu cabelo- vamos -me guiou até o carro e abriu a porta pra mim, entrou do outro lado e deu partida..."

Hello bitches and sisters h_h dei um rumo certo nessa história e espero do fundo de minh'alma que vocês estejam entendendo sá porra, talvez poste mais tarde! 
Beijo da gorda ;*

17 comentários:

  1. continuaaaaa amei!

    ResponderExcluir
  2. cara ta massa isso akê

    ResponderExcluir
  3. gostei tá top! @LaaMamede

    ResponderExcluir
  4. ownt' será q a catarina é esse monstro msm?continuuua @PrincesaDo_Ney

    ResponderExcluir
  5. Caraaaaaaaaaaca mew *O* mt shoow @Njr_Ju

    ResponderExcluir
  6. Perfeitooo,continua,ameiii

    ResponderExcluir
  7. AAAAAAAAAAAAAAAAI QUERO MAISSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS... CONTINUA LOGO TÁ TOPPPPPPPPP @PQPXIUMAR

    ResponderExcluir
  8. muito bom :)

    ResponderExcluir
  9. aaaaaaaaaaaaa porra que perfeito

    ResponderExcluir
  10. BIG POST , TA MUITO PERFEITA !

    ResponderExcluir
  11. Amando isso. Continua!

    ResponderExcluir
  12. só não tá tão perfeito quando a mim

    ResponderExcluir