17 de jan de 2013

Realidade Nem Um Pouco Cor-de-rosa (Capítulo único)

A cada 15 segundos uma mulher é agredida no Brasil e a realidade não é nem um pouco cor-de-rosa, a cada ano dois milhões de mulheres são espancadas por maridos ou namorados.
Neymar da Silva Santos Júnior, esse nome é comum pra você? Pois é, esse homem de 26 anos é o meu marido, ou era, nem sei mais. Na frente das câmeras o mesmo Neymar carismático, humilde e alegre de sempre, mas por trás... não queira nem conhecer!
Meu nome é Sulamita Stefany típico de menina da favela né?! Todos me chamam de Fani, eu prefiro assim! Moro no Morro Do Alemão e não aguento mais esse tiroteio, esse cheiro de maconha, esse ambiente sem sossego. Preciso de alguém que me aconchegue, que me acolha e me traga a paz & a calma que a minha alma precisa. Hoje é sexta-feira, dia de baile aqui no morro e eu como uma boa carioca, não vou perder por nada nesse mundo.
Já estou pronta e indo pro baile, cheguei na porta e encontrei minha amiga Camila, a cumprimentei e nós fomos pra entrada.
Segurança- Cadê o convite de vocês?
Camila- Convite amor? –passou o dedo no queixo dele- jura que a gente precisa disso? –aproximou a boca da dele e logo se afastou.
Segurança- É claro que não –apertou a cintura dela e piscou, abriu a porta e ela entrou, fui indo logo atrás e ele deu uma apertada no meu bumbum, o olhei furiosa e ele deu uma risada- prefere ficar aqui de fora? –continuei andando- foi o que eu pensei –falou um pouco mais alto e nós fomos pra área vip.
Fani- Juro que não entendo como você consegue dar pra esses caras.
Camila- Amiga os homens são todos iguais, o que muda é o tamanho do pinto.
Fani- Vadia mesmo.
Camila- Obrigada pelo elogio –rimos e fomos pro rumo do barzinho. Sério mesmo, acho muito corajoso da parte da Camila, sair dando pra qualquer um só por uma entrada em um baile...sou da favela, sou um pouco ‘vadia’, mas me dou ao respeito, ainda acredito que vou encontrar o amor da minha vida! Enfim, comprei um Red Bull e nós fomos pra pixxta haha começamos a dançar no ritmo de uma música eletrônica e a Mila me cutucou- olha ali, se liga naqueles gatinhos –viramos lentamente pra trás e avistamos um grupo de garotos.
Fani- Perai, aquele moreno é o Neymar, o que ele ta fazendo aqui no Rio?
Camila- Por causa do funk né?! Nenhuma balada la de São Paulo se compara as daqui.
Fani- É, pode ser.
Camila- Ele ta olhando pra você.
Fani- Melhor nós virarmos, vai dar muito na cara.
Camila- Dane-se, quero que um deles venha falar comigo, antes de encarar aquele segurança horrível, tenho que foder pelo menos com um gatinho antes.
Fani- Camila você é podre e fútil.
Camila- E você é iludida e infantil, vamos curtir – me puxou e me fez virar, começamos a dançar um funk que estavam tocando e claro que eu estiguei M-U-I-TO o jogador u_u sou santa, mas nem tanto né?! Quando já estava na quarta ou quinta música ele se aproximou, me abraçou por trás e nós dançamos o restinho de música agarradinhos, quando terminou ele me fez virar de frente.
Neymar- Posso saber como a garota mais linda dessa festa se chama?
Fani- Stefany, mas pode chamar de Fani –sorri e ele retribuiu.
Neymar- Não preciso nem me apresentar né? –riu e eu assenti- juro que não quero perder mais tempo –sussurrou em meu ouvido e eu logo entendi o que ele quis dizer, o beijei e ele juntou mais nossos corpos, sinceramente? Me apaixonei por esse beijo! Cedo de mais pra isso, sim eu sei, mas ele parecia diferente, doce, calmo, confiante, não sei explicar. Quando paramos o beijo eu já estava quase perdendo o fôlego, sorrimos e ele ficou me encarando.
Fani- É, vamos pegar algo pra beber?
Neymar- Não, eu não quero beber nada –olhou dentro dos meus olhos.
Fani- Então o que você quer?
Neymar- Você –falou confiante e me beijou, dessa vez foi um beijo mais quente, mais selvagem. Desceu sua mão que estava em minha cintura e apertou minha bunda, colocou a mão por baixo do meu cabelo e entrelaçou seus dedos no meio dele, ficou dando leves puxadas enquanto alisava o meu bumbum e antes de separar sua boca da minha puxou meu lábio inferior & soltou rapidamente- preciso ter você, agora!
Fani- Mas não aqui.
Neymar- Vem –segurou minha mão e me puxou pro estacionamento, entramos no carro e ele colocou a chave la naquele bagulho que liga o carro KKK psé, não sei como chama- aonde fica o hotel mais próximo?
Fani- Deixa –segurei em sua mão- não da pra esperar até la –ele sorriu malicioso e nós passamos já descalços pro lado de trás, ele se sentou com as pernas esticadas no banco e eu me sentei em seu colo, tirei sua camisa e o beijei, arranhei seu abdômen até chegar no feixe da calça e abri o botão, desci o zíper e ele levantou o corpo, abaixei a calça até onde pude e continuei o beijando. Ficamos sem fôlego e ele foi descendo seus beijos enquanto ia abrindo o zíper do meu vestido, abriu o mesmo e jogou pra la, beijou um de meus seios e massageou o outro, arfei e puxei seu cabelo de leve, me abaixei e tirei a calça do mesmo, dei um beijo em seu membro ainda por cima da cueca e ele gemeu baixinho, fui tirando a mesma e logo voltei, segurei seu membro que já estava bem ‘animadinho’ e coloquei só a cabecinha na minha boca, ele segurou no meu cabelo e ficou controlando a velocidade & os movimentos que eu fazia.
Neymar- Vou –pausou- gozar –soltou um gemido e logo senti aquele líquido quente em minha boca, depois de engolir tudo sorri satisfeita e me levantei, o encarei e ele logo entendeu- pega no bolso da calça -procurei o preservativo e logo achei, rasguei o pacote com o dente ~avá~ e eu mesma coloquei, cheguei minha calcinha pro lado e me sentei em seu colo, ele segurou em minha cintura e eu passei meus braços por seu ombro. Eu subia e descia, quicava e rebolava, já estávamos ficando loucos e logo chegamos ao ápice, juntos! Ele jogou a camisinha fora e nós nos vestimos, demos mais um beijo e voltamos pra dentro da balada, ficamos juntos la até umas três horas e quando fomos embora ele me deixou na porta de casa- olha, como você sabe eu moro em Santos –assenti e ele continuou- vou ficar só mais amanhã aqui e quem saiba você não faça sua decisão.
Fani- Decisão? Decisão de quê?
Neymar- Quer ir morar comigo em Santos? –o olhei assustada- eu sei, é cedo de mais pra isso, mas eu realmente gostei de você –sorriu e segurou em meu rosto- pensa direitinho –me deu um beijo e parou com selinhos- amanhã eu te ligo filé –rimos. Trocamos o número do telefone e eu entrei em casa, fechei a porta e me sentei no chão sorrindo.
Dolores- Que sorriso bobo é esse? –falou ascendendo a luz da sala.
Fani- Ai mãe –coloquei a mão no peito- que susto.
Dolores- Quem foi o cara dessa vez?
Fani- Mãe, ele foi perfeito, hiper carinhoso e ta gostando de mim, até me chamou pra ir morar com ele.
Dolores- E você disse não né?! Não cai nessas conversas Sulamita.
Fani- Mãe ele é diferente dos outros, acredita em mim!
Dolores- Menina boba para de ser iludida, não sabe nada da vida e acha que é muito adulta.
Fani- Eu vou com ele sim –dei ênfase- e nada vai me fazer mudar de ideia, vou sair desse inferno e a senhora ainda vai ouvir falar de mim.
Dolores- Como eu sei que você é cabeça dura, sei que não vai adiantar eu tentar te impedir. Mas no começo tudo é festa, sempre é bom lembrar –subi pro meu quarto decidida, amanhã eu ia embora desse inferno! Tomei um banho de cabeça e vesti meu pijama, arrumei uma mala com minhas coisas e me deitei. Não aguentava mais ver minha mãe, que trabalha o dia todo e que sofre pra nos sustentar, apanhar do meu pai que chega bêbado TODOS os dias e não faz nada da vida, meu irmão só sabe usar droga e além de tudo ta começando a mexer com coisas erradas, roubo e essas coisas. Coitada da minha mãe, a única que da valor em tudo que ela faz sou eu, justo a que ela mais menospreza. Dormi de tanto ficar pensando e no outro dia acordei com ELE me ligando, marcou a hora que ia vir me buscar e quando essa hora chegou fui embora pra Santos sem me despedir de ninguém.
Fomos morar juntos em uma casa e finalmente eu estava feliz, era dona do meu nariz e não devia satisfação pra ninguém. Não tínhamos nem um ano de casados, ou ajuntados, acho realmente desnecessário essa coisa de cerimônia, pra mim o importante é ter amor e como diria minha mãe: amor de tolo, amor de louco. Mas como diz o ditado, alegria de pobre dura pouco. Ele começou a ficar estranho, agressivo, ia pros treinos bem cedo e voltava tarde, com cheiro de mulher na camisa e com um hálito nítido de álcool- O que foi que aconteceu? -perguntei sem aguentar essa rotina, em mais uma das noites que ele fez isso.
Neymar- Cala a boca –falou meio embaralhado, de tão bêbado que estava.
Fani- Me diz, eu quero saber, eu sou sua mulher, não sou?! –insisti e ele me bateu, não queria acreditar naquilo, subi correndo e tomei um banho, vesti a primeira roupa que vi na frente e fui dormir no outro quarto, com a porta trancada! No outro dia ele voltou mais cedo, com um lindo buquê de flores, me pediu mil desculpas e disse que isso não ia mais se repetir. Perdoei, claro, quem era eu pra julgar?
Já se faz quase 2 anos que estamos juntos e essa rotina parece um inferno, estou morrendo de saudade da minha mãe e futuro profissional é uma coisa que não existe no meu dicionário, afinal desisti dos estudos né?! Pois é, uma garota de 18 anos com um cara de 26, parece até história de filme. Chegou a noite, a madrugada e meu amor não chegava, quanto mais ele demora, mais eu temo. Não estou aguentando mais essa situação, mas hoje tudo vai mudar ele querendo ou não! Deus me escutou a uns dois meses atrás, esse filho na barriga é a minha esperança de paz, me deram tantos conselhos pra que eu deixasse isso de lado e voltasse pra minha ‘vidinha’ pacata de antes, mas não ouvi nada disso. Agora sim sou a mulher mais feliz, finalmente o meu amor chegou, infelizmente mais uma vez embriagado e com o cheiro inconfundível de perfume feminino, tentei fazer com que ele ficasse calmo e isso só o deixou mais irritado, começou a quebrar as coisas sem motivo algum e a gritar- estou grávida amor –falei, mas ele não me escutou. Começou a me bater, mas dessa vez não quis parar, me deu vários socos na barriga e começou a escorrer sangue pela minha perna, perdi a minha criança e toda a minha esperança foi junto com ela. Esse monstro que um dia prometeu me amar parecia incontrolável e eu com toda minha fragilidade não consegui evitar aquilo.
 Talvez se eu tivesse denunciado ele no inicio de tudo, talvez se eu tivesse o deixado de lado e não tivesse me mudado pra cá tão cedo seria tudo diferente. Agora é tarde de mais pra me arrepender, estou na cama do hospital com hemorragia interna, o meu estado é mal.
O sonho tinha acabado e os batimentos também, a esperança se foi pra todo sempre, Amém. Hoje o meu amor implora pra eu voltar, ajoelhado chorando infelizmente não dá. Agora estou feliz ele veio me visitar, é Dia de Finados muito tarde pra chorar! Hoje meu amor veio me visitar e trouxe rosas para me alegrar, e com lágrimas pede pra eu voltar. Hoje o perfume eu não sinto mais, meu amor já não me bate mais, infelizmente eu descanso em paz.
Entrando na onda da Carolina postei essa Short fic e como eu tinha prometido, cumpri! Eu sei que ficou uma merda, mas é que como eu tava sem internet ontem comecei a ouvir minhas músicas antigas e ouvindo a música Rosas (Atitude Feminina) me deu vontade de escrever essa budega KKKKK se vocês pesquisarem a letra, vão ver que é bem parecida com a história, mas sei la, me deu vontade de postar (:
Tô no intervalo do curso, então não tenho muito tempo porque se tivesse mais eu juro que postaria o capítulo 29, mas como não da, me desculpem! Se vocês gostarem dessa ideia de fic de um capítulo eu irei postar sempre, então deem a opinião de vocês ai embaixo. Então é isso pessoal, até a próxima ((:

11 comentários:

  1. cara eu amei *-* simples assim ♥ depois que essa Fic acabar faz outra Fic tipo essa só que maior e não só de 1 cap ! AMEEEEII continua a Historia ! e posta mas dessas ♥ *----*

    ResponderExcluir
  2. Ahhhhhhhhhh,Gosteei Amoooor,Continuaa sempre com uma Fic diferente,amei de de hooj (@FcPe_Njr_Miley)

    ResponderExcluir
  3. Ficou p e r f e i t o <3 me fez chorar. Podia continuar ((:

    ResponderExcluir
  4. amei, pode fazer mais!

    ResponderExcluir
  5. nosssa , que diferente , mas mt bom ,daora ,faz sempre , k. @Njr_Ju

    ResponderExcluir
  6. é legal esse negócio de fic em um só capítulo haha

    ResponderExcluir
  7. adoro essa musica, curto muito atitude feminina , o cap ficou perfeito

    ResponderExcluir
  8. muito top mesmo!

    ResponderExcluir
  9. AMEII quando der faz mais rs

    ResponderExcluir
  10. Literalmente chorei com esse final meu Deus Lindo espero que tenham mais :)

    ResponderExcluir
  11. ai q arraso amei muito bom faz maiis dessa

    ResponderExcluir